Influenciadoras digitais negras denunciam ataques hackers no Instagram






A professora de história Carolina Sodré teve a conta derrubada e recebeu relatos de situações similares ocorridas nos últimos dias


Por Lucas Rocha

A professora de história e influenciadora digital Carolina Sodré denunciou nesta sexta-feira (26) que criadores de conteúdo negros e negras tem sofrido uma onda de ataques hackers com o objetivo de derrubar perfis que tem ganhado influência nas últimas semanas.

Sodré, que foi uma das vítimas desses ataques, relatou em suas redes sociais nesta sexta-feira que não é a única. “Muitas mulheres negras, perfis negros tem me falado que sofreram os mesmos ataque que eu depois que começaram a se mobilizar politicamente nas redes, principalmente no instagram. É a mesma conta que está tentando hackear e tá mandando ameaças por e-mail e pelas contas pessoais delas”, afirmou.

No domingo, Sodré fez a primeira postagem expondo ataques racistas que vinha sofrendo pela rede social. Ela acredita que o hackeamento da conta esteja ligado a isso. “Venho construindo um conteúdo antirracista e afrocentrado aqui pelo Instagram desde o início da quarentena, e desde então eu recebo manifestações de ódio e ameaças de morte no meu inbox. Eu expus essas ameaças no ultimo domingo, e HOJE, acordei com a minha conta hackeada”, escreveu.

“À princípio eu achei que era um hacker comum que fazia isso com qualquer pessoa, mas depois passei a achar estranho porque foi logo depois de eu ter denunciado ameças e ontem postei um vídeo sobre Guerra às Drogas. Comecei a ligar os pontos e estou muito assustada com o tipo de repressão que a gente sofre quando começa a publicar conteúdos como esse”, disse ainda em vídeo postado na contra.

A professora de história, que utilizava o perfil @eucarolsodré, com cerca de 12 mil seguidores, teve que abrir uma nova conta @eucarolsodre_, contando até o momento com cerca de 5 mil. A influenciadora foi à Delegacia de Crimes Digitais.
Em um dos relatos recebidos por Sodré está a de uma psicóloga Mara, @maramaraervilha, que afirma que foi hackeada um dia depois de um jornal fazer uma matéria sobre influenciadores. Em comum, Mara e Sodré também haviam solicitado ao Instagram que as contas fossem verificadas, o que gerou questionamentos se não poderia haver alguém “de dentro” atuando nesses ataques.

O assunto ganhou repercussão nas redes sociais e diversos influenciadores publicaram mensagens sobre o assunto. “A Carol Sodré faz um trabalho muito maneiro no instagram e está denunciando tentativas de hackeamentos contra diversas contas de alcance médio de pessoas negras que se posicionam politicamente. 

Essa é mais uma tática de racistas descarados que estão abalados pelo fortalecimento de vozes potentes da negritude. até mesmo vozes que eu muitas vezes não concordo acabam incomodando essa gente”, disse o publicitário Ruggeron Caetano.

Fonte : Fórum 

Comentários