Mãe de primeira viagem, Juliana Alves critica pressão para emagrecer pós parto

"Minha prioridade é a minha filha", desabafou a atriz em suas redes sociais



A maioria das mulheres sente aquela pressão para voltar com seu corpo de antes após serem mães, mas provavelmente essa pressão seja maior para celebridades que lidam com a imagem.

Por isso, Juliana Alves fez um desabafo sobre o assunto em suas redes sociais na tarde desta segunda-feira, 20, falando sobre o processo de aceitação e ser contra a glamourização da maternidade. A atriz, casada com Ernani Nunes, é mãe de primeira viagem da pequena Yolanda, de apenas 11 meses, e exibiu seu corpo do momento para fazer a reflexão.


Me tornei mãe há 11 meses e desde então minha prioridade é minha filha. A maternidade era um desejo muito grande que hoje estou realizando. Me sinto muito grata e sou muito realizada por tudo que conquistei com meu trabalho e pela pessoa que me tornei. Humildemente, agradeço todos os dias e procuro não me envenenar com a ansiedade e nem com a angústia comum nos tempos de hoje. Tento. Acredito na importância de se viver intensamente cada momento e cada benção que a vida nos proporciona. Sou uma otimista. Por isso, quando me olho no espelho, vejo uma pessoa feliz, que se ama e respeita sua essência. Que ama suas raízes e respeita a natureza. Inclusive a maternidade me fez ter noção de como a natureza é perfeita. Incrível e extraordinária. Simplesmente a natureza. Entender isso e aceitar isso me dá um chão, uma paz e um desprendimento... me proteje. Sou contra a glamourização da maternidade. Acho um desserviço o culto ao corpo sarado pouco tempo pós parto. A natureza do corpo da mulher que amamenta está a serviço da amamentação. Mesmo quando ela já trabalha e se cuida. Quando os bebês já estão com uma rotina estabelecida, após a introdução alimentar, fica mais fácil pra gente ter uma vida social mais ativa mesmo ainda amamentando. Em termos de tratamentos estéticos, existem várias restrições, para não prejudicar a saúde da neném. E tá tudo bem se você se sente bem. As pessoas à volta da mãe recente têm que aprender a respeitar isso. E acho cruel, desumana e covarde a pressão em cima de mães em pleno puerpério. A amamentação e os cuidados com o bebê devem envolver os pais e quem estiver na rede de apoio. E essa rede de apoio é muito importante para a mãe também. Cada pessoa tem uma configuração. Cada uma com sua natureza, sua história e seu valor com tudo isso. Eu tenho pressa é de ser feliz, e você?", declarou



Fonte CARAS Digital

Comentários