Erika Januza sofrerá preconceito racial e social por namorar chefe:'Ela é forte'

Raquel, personagem da atriz, será a melhor amiga da protagonista Clara (Bianca Bin) e se envolverá com o patrão Bruno (Caio Paduan)



Erika Januza volta à TV como a batalhadora Raquel na novela "O Outro Lado do Paraíso" que estreia dia 23 de outubro. Melhor amiga da mocinha Clara (Bianca Bin), ela sofrerá preconceito por ser negra, empregada doméstica, morar em um quilombo no Tocantins e se relacionar com Bruno (Caio Paduan), um jovem branco e de classe média alta que mora em Palmas. A personagem: "É uma mulher muito forte que  sofre preconceito tanto racial quanto social. 





'JÁ VIVI MUITAS SITUAÇÕES DE RACISMO', DECLARA ERIKA JANUZA

Assim como o ator Jonathan Azevedo, o Sabiá de "A Força do Querer", que sofreu ataques preconceituosos em suas redes sociais, Erika relatou que já passou por muitas situações semelhantes na vida real: 

"Já vivi muitas situações de racismo. Racismo com namorados que tinham vergonha de me apresentar para a família. Quando eu dizia pra gente sair, ele falava que era melhor a gente ficar em casa mesmo. Eu era ingênua, não entendi que era isso. Quando eu conheci a mãe dele, acabou sendo bastante difícil mesmo. Isso aconteceu mais de uma vez na minha vida".

'É IMPORTANTE MOSTRAR PESSOAS DE RAÇAS DIFERENTES TENDO UM RELACIONAMENTO SAUDÁVEL'
 A atriz que já foi apontada como affair de Marcello Novaes acha importante a novela retratar um amor multirracial: "Eu tenho acompanhado discussões nos grupos sobre casais formados por uma pessoa negra e outra branca. Muita gente condena quando o negro não se relaciona com outro negro. Eu acho bobagem isso. Eu acredito no amor sempre. E é por isso que eu acho importante a novela tocar neste assunto. Mostrar que é possível pessoas de raças diferentes terem um relacionamento bastante saudável".

Opinião da Preta: Sucesso para o personagem d atriz Erika Januza!

Comentários