Baiano Fabrício Boliveira vence Grande Prêmio do Cinema Brasileiro por atuação em Simonal

 





A19ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro foi realizado, em formato virtual, neste domingo (11), e teve como grande vencedor o filme Bacurau, de Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Ao todo, longa recebeu seis Troféus Grande Otelo: Melhor Longa-Metragem de Ficção, Melhor Efeito Visual, Melhor Roteiro Original, Melhor Montagem Ficção, Melhor Direção e Melhor Ator.

O Troféu Grande Otelo de Melhor Ator foi dividido entre o baiano Fabrício Boliveira, por Simonal, e Silvero Pereira, por Lunga, em Bacurau. “Minha gente! Ganhei o Prêmio Grande Otelo de melhor ator no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro por Lunga/Bacurau e ao lado do incrível Fabrício Boliveira por Simonal”, comemorou Silvério nas redes sociais.

O prêmio de melhor atriz ficou com Andréa Beltrão, que viveu Hebe na série de televisão que contou a vida e obra de uma das apresentadoras mais famosas do país. Fernanda Montenegro ganhou como Melhor Atriz Coadjuvante (A Vida Invisível) e Chico Diaz como Melhor Ator Coadjuvante (Cine Holliúdy).

O filme A Vida Invisível, de Karim Aïnouz, conquistou cinco estatuetas: Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino e Melhor Direção de Fotografia.

Apresentada por Marina Person e Adriana Couto, a premiação contou ainda com participações musicais especiais, como a de Paulinho Moska, que abriu a cerimônia cantando Luzia Luluza, de Gilberto Gil. Ao todo, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro escolheu os favoritos em 32 categorias, com 35 filmes nacionais e 10 internacionais na disputa.

Fonte : BNews

Comentários