Sete frases que você jamais deve dizer para uma mulher de cabelos crespos

Por muito tempo, nós, mulheres crespas, sofremos muito com as imposições de padrões a ponto de não nos aceitarmos. A grande maioria das mulheres de fios crespos alisava o cabelo em consequência disso. A falta de representatividade acontecia por conta do preconceito e racismo.

Por Sah Oliveira, Da Universa

Selfie de Sah Oliveira- mulher negra, de cabelo crespo, usando camiseta jeans.

Nos últimos tempos isso vem mudando. Eu, você e as mulheres de cabelos crespos fomos entendendo que o nosso cabelo é lindo, que não tem nada de errado com a nossa cor. Essa pauta tem sido cada vez mais presente entre nós, não é?

Percebi que o meu cabelo é maravilhoso, aprendi a me aceitar, a me ver como uma negra poderosa que sou. O preconceito sempre existiu, e continuará existindo, mas não é por conta dele que deixarei de ser quem realmente sou.

“O que muitos não sabem é que existem “termos” ou” frases” que são, sim, racismo e preconceito velados. Tem pessoas que, por ignorância, acabam sendo deselegantes e preconceituosas a tentar fazer um elogio ou algo do tipo. Vamos então falar disso? Eu fiz uma lista.

“O que muitos não sabem é que existem “termos” ou” frases” que são, sim, racismo e preconceito velados. Tem pessoas que, por ignorância, acabam sendo deselegantes e preconceituosas a tentar fazer um elogio ou algo do tipo. Vamos então falar disso? Eu fiz uma lista.

Seis frases que você jamais deve dizer para uma mulher de cabelos crespos

“Posso colocar a mão no seu cabelo?”

Não faça isso, pois ao fazer essa pergunta você estará declarado que é ignorante ou preconceituoso. A questão remete à ideia de “cabelo duro”. É o preconceito que faz com que você ache que cabelo crespo é “duro”, ok?

“Isso é o seu cabelo ou você usa peruca?”

Jamais faça isso, mesmo que seja peruca. (E se for, qual é o problema?) As pessoas acham que têm algum poder de decisão sobre a vida do outro. Isso não existe, você é livre para ser quem você é.

“Seu cabelo é tão lindo, por que você não alisa?”

Você já sabe, a pessoa pode ter o cabelo que ela quiser. Sugerir alisamento é retomar a ideia pra lá de ultrapassada de que cabelo liso é mais bonito ou mais bem aceito socialmente. Não dá.

“Você não acha que seu cabelo é muito volumoso?”

A resposta é uma só: Sim acho, mas amo ele assim. O cabelo que está na cabeça do outro não te diz respeito.

“Esse cabelo dá para lavar? Como faz?”

Bom, se você não sabe a única coisa que muda do seu cabelo para o meu é a textura.

“Dá para esconder coisas no seu cabelo?”

O meu cabelo não é um guarda-coisas.

“Sabia que o meu cabelo é ruim igual ao seu? Eu aliso, não consigo usar assim.”

Primeiro: o meu cabelo não é ruim. Segundo: o seu cabelo nunca será igual ao de ninguém.

Comentários