Ator de seriado ‘Empire’ é preso acusado de inventar ataques homofóbicos e racistas

Jussie Smollet chegou a chorar em rede nacional dizendo que foi atacado por dois homens; polícia afirma que tudo não passou de uma farsa

Jussie Smollett é acusado de mentir para a polícia sobre ataques FOTO Dennis Van Tine STAR MAX


Não se fala em outra coisa na imprensa americana. O escândalo envolvendo o ator do seriado ‘Empire’ virou caso de polícia. Jussie Smollett foi preso na quinta-feira (21) após ser acusado de mentir à polícia de Chicago ao afirmar que foi atacado e espancado por dois homens mascarados que gritavam ofensas racistas e homofóbicas, informou a polícia de Chicago.

Smollett, ator negro e abertamente gay de 36 anos disse à polícia no dia 29 de janeiro que dois aparentes apoiadores do presidente Donald Trump o agrediram, colocaram uma corda ao redor de seu pescoço e o cobriram de alvejante. O ator apareceu com marcas de arranhões no rosto e a polícia disse que foram feitas por ele mesmo. Ele chegou a dar entrevistas em rede nacional com lágrimas nos olhos falando que foi atacado por homens vestindo roupas com a frase ‘Make America Great Again’.

Smollett está sob custódia de detetives, disse o porta-voz da polícia de Chicago, Anthony Guglielmi, em entrevista coletiva nesta quinta-feira. Ele deve ser liberado após pagamento de fiança e responder ao processo em liberdade. “Qualquer crime de ódio reportado em Chicago é investigado com o mesmo peso e atenção. Este não teve atenção especial”, disse o policial.

Desde o suposto ataque, o ator vinha recebendo apoio nas redes sociais, inclusive de diversas celebridades. Entretanto, alguns permaneceram céticos em relação ao incidente, que Smollett disse ter acontecido por volta das 2h da manhã em uma rua de Chicago durante uma das semanas mais frias da história da cidade.

Comentários