Chris Brown é liberado após prisão por denúncia de estupro em Paris

Advogado de rapper diz que músico se declara 'energicamente inocente' e que pretende apresentar queixa 'pela calúnia de que foi alvo'.

Chris Brown em imagem registrada em fevereiro de 2015 durante festa pré-Grammy, na Califórnia — Foto: Jason Merritt / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP



O rapper americano Chris Brown, detido na segunda-feira (21) em Paris depois que uma mulher registrou uma queixa contra ele por estupro, teve a prisão relaxada na noite desta terça (22), informou o Ministério Público francês.


A mulher alegou que Brown a estuprou junto com um amigo e o guarda-costas do cantor no luxuoso Hotel Mandarin Oriental em Paris, na madrugada de quarta-feira (15).


A suposta vítima, de 25 anos, diz que passou uma noite com Brown em uma boate perto da Champs Elysees e, em seguida, ele a convidou para ir ao seu hotel. O Ministério Público declarou que as investigações prosseguem, mas que o cantor não foi denunciado.


Em contato com a AFP, Raphaël Chiche, advogado de Chris Brown, afirmou que seu cliente se declara "energicamente inocente" e que pretende apresentar queixa "pela calúnia de que foi alvo".


O artista americano de 29 anos, revelado em 2005, já teve vários problemas com a justiça. Ele foi condenado em 2009 por agredir a cantora Rihanna, que era sua namorada. Em 2016 ele foi preso e acusado de agressão com arma letal.


Segundo o jornal Le Figaro, Chris Brown estava na capital francesa para participar da Fashion Week.
--:-

Comentários