'Por que você me odeia?', questiona negro ao abraçar neonazista



Quando o amor vence o ódio e a intolerância

Uma cena nos Estados Unidos mostrou que o amor pode, sim, vencer o ódio e a intolerância. Em meio a embates entre grupos supremacistas brancos e antifascistas no país, o técnico de futebol norte-americano Aaron Courtney decidiu fazer uma demonstração de afeto para questionar o racismo.

Durante um ato neonazista na Universidade da Flórida, em Gainesville, o técnico negro abraçou o jovem Randy Furniss, que usava uma camisa com suásticas estampadas, e perguntou: "Por que você me odeia?". O rapaz já havia levado um soco no rosto de outro manifestante contrário ao protesto.

Em entrevista ao "New York Daily News", Coyrtney relatou o ocorrido: "Eu podia ter batido nele, podia tê-lo machucado, mas alguma coisa dentro de mim disse: 'você quer saber? Ele só precisa de amor'".

"Eu tive a oportunidade de conversar com alguém que me odeia e eu queria saber o motivo. Durante a nossa conversa, eu perguntei: 'Por que você me odeia? O que eu tenho? É a cor da minha pele? Minha história? Meus dreads?'", continuou.

Mesmo após Furniss ignorar a tentativa de diálogo, o técnico insistiu. "Eu tentei de novo e na terceira vez ele envolveu os braços em torno de mim e eu ouvi Deus sussurrar no meu ouvido: 'você mudou a vida dele'", afirmou. Em seguida, perguntou novamente o motivo do ódio e o neonazista respondeu: "Eu não sei".

Depois do soco no rosto e do abraço do homem, Furniss foi retirado da área de protesto por Julius Long, também negro. "Se nós sentarmos e conversamos sobre nossas preocupações e nossas questões, as coisas que gostamos e não gostamos sobre nossas comunidades, construiremos o diálogo", declarou Long.

Opinião da Preta : Parece clichê , porém , não é , com amor tudo e possível !

Comentários

  1. Isso!!! Que lindo!!! Perfeito!!!!!

    ResponderExcluir
  2. perdeu a oportunidade de botar fogo nessa merda

    ResponderExcluir
  3. Em racista vc taca é fogo... Mane abraço o que!
    Pq eles nao param de nos matar e odiar? Se resolvam entre si, nao vou carregar mais essa responsabilidade de ter que educar racista

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente , dê sua opinião!
Beijo das Pretas