A atriz, Maria Ceiça é "Mulher que Brilha"



Nome: Maria da Conceição Justino de Paula.
Nascimento: 18 de outubro, no Rio de Janeiro. 
Sua atuação inesquecível: “Tenho carinho especial por cada personagem”.
Momento marcante: “O nascimento de meus filhos, Vinícius e Leonardo”.
Com quem gostaria de contracenar: Danny Glover.
Se não fosse atriz, o que seria: Cantora.


Com uma vasta experiência no teatro, cinema e televisão, a atriz Maria Ceiça iniciou sua carreira artística ainda criança cantando em festas e no coral da igreja. O que muita gente não sabe é que ela, por muito tempo, trabalhou como técnica em eletricidade. Porém, o talento falou mais alto e Maria deu voz a ele ao procurar um curso de teatro.

A mudança que ocorreu em sua vida foi uma grande surpresa para os amigos e familiares. E hoje com uma sólida e respeitável carreira, Maria Ceiça tem convicção de que nasceu para atuar. A atriz destaca fatos marcantes da vida, personagens que marcaram a carreira e os desafios da mudança profissional na fase adulta.

História marcante para contar?


"Na época, meus filhos eram pequenos e foi bem fácil conciliar tudo. Eu conversava com eles sempre explicando que eu fazia aquilo tudo para estudar e um dia ser atriz e, num dado momento de stress total, eu falei que ia largar tudo etc. Meu filho menor me falou para não largar, porque eu iria ser atriz. Olhar para ele naquele momento, me encheu de coragem para continuar".

Estreia na televisão

"A TV veio junto com o término da Escola de Teatro. No meu último período, soube pelos colegas, que a TV Globo iria fazer uma novela sobre a escravidão. Comecei no elenco de apoio da novela PACTO DE SANGUE com uma personagem já marcante. Recebi elogios do diretor Herval Rossano e, fui muito bem recebida pelas atrizes da novela: Ruth de Souza, Zezé Motta e Sandra Annenberg; Tive até cenas cantando; aliás, em outra novela, FERA FERIDA, também cantei e gravei no CD da trilha sonora da novela. Toda vez que a Engrácia, minha personagem entrava em cena, era minha voz no tema".

Arrependimento

"Arrependimento? Por mais que a nossa tendência seja de dizer que não se arrepende de nada, prefiro ter cuidado e concordar com os Titãs na canção 'Epitáfio". Segue vídeo com o clip da música e a letra:



Preconceito

"Que assunto dolorido! Apesar de todas as questões que hoje já debatemos abertamente sobre os preconceitos em suas mais variadas manifestações, nós atores e atrizes negros, ainda não conseguimos ser representados na televisão com a devida frequência, importância e normalidade que deveríamos ser. Nós, brasileiros, somos quase todos frutos da presença africana, da miscigenação racial e, no entanto, com exceção de novelas ou séries com temática de escravidão, não nos vemos nas personagens importantes da atualidade, com voz. Parecemos sempre poucos. Estou cansada de ouvir dizer que não temos atores negros suficientes. Meu Deus! Quantos atores e atrizes negros ao longo da minha carreira eu conheci e conheço que desistiram, que foram para outras profissões! E tem mais uma coisa: parece que estamos sempre em desvantagem porque fica difícil ser bom e desenvolver melhor as habilidades quando o trabalho só aparece de vez em quando. Ok, podemos falar de teatro, de cinema, mas é a televisão a nossa indústria de entretenimento".

Opinião da Preta : Maria Ceiça,  dona de  uma carreira  de talento e desafios, sem dúvida nenhuma é "Mulher que Brilha" .


Comentários