Unicamp aprova adoção de cotas étnico-raciais a partir de 2019


A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) aprovou nesta terça-feira, 30, cotas étnico-raciais para os cursos de graduação a partir de 2019. O formato e os critérios de como se dará a reserva das vagas para alunos de escolas públicas e autodeclarados negros, pardos e indígenas ainda não foi definido. 


A adoção foi aprovada pelo Conselho Universitário (Consu), órgão máximo deliberativo da instituição. Ficou definida a formação de um grupo de trabalho que formulará a proposta de implementação progressiva das cotas. O modelo a ser adotado terá sua votação final em novembro. 

"Está aprovado o princípio das cotas étnico-raciais na Unicamp, mas ainda precisamos definir quais serão os outros critérios e como será a distribuição delas. Estamos colocando também a possibilidade das vagas serem ofertadas pelo Sisu [Sistema de Seleção Unificada, que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio]", disse Marcelo Knobel, reitor da instituição. 
Opinião da Preta: Avançando !

Comentários