Sentiremos Saudades de Michelle Obama.

Sentiremos saudades  da primeira dama.


Esposa do  presidente americano, Barack Obama, Michelle é mãe, ícone de moda, advogada bem-sucedida e, acima de tudo, cheia de opiniões.

Simpática, engajada com causas como o feminismo e o combate ao racismo, carismática  e, claro, muito “gente da gente”: ninguém duvida que a esposa do primeiro presidente negro eleito dos  Estados Unidos Barack  Obamaa , vai deixar saudades, não é? Desde Jackie Kennedy , uma primeira-dama não atraía tantos holofotes. Desde que John F. Kennedy foi eleito presidente dos EUA, nos anos 60, a família que ocupa a Casa Branca é considerada a Família Real americana. Mas nenhuma primeira-dama que veio depois de Jacqueline Kennedy recebeu tanta atenção e foi considerada tão popular quanto a atual, Michelle Obama.
23-romantic-photos-of-michelle-and-barack-obama-on-their-23rd-anniversary
Assim como Obama foi o primeiro negro presidente, Michelle é a primeira negra na história americana a ocupar o posto de primeira-dama. Ela nasceu na humilde zona sul de Chicago, em 1964. Seu pai era funcionário da fornecedora de água da cidade, e sua mãe trabalhou como secretária até ter Michelle e seu irmão. Pelo lado materno e paterno, seus tataravôs e tataravós foram escravos.
Michelle sempre estudou em escolas públicas. Ela se formou em sociologia e estudos africanos na Universidade de Princeton antes de conquistar o diploma de advogada pela Universidade de Harvard, em 1988.
“Michelle teve níveis de popularidade muito parecidos com os de Jackie Kennedy. Ela, porém, tem a vantagem de ser uma advogada independente, e por isso consegue exercer mais influência e em áreas em que Jackie jamais conseguiria”, diz o analista político da Universidade de San Francisco Stephen Zunes.
 Ela e pop ,  além de conquistar a admiração e a simpatia do povo, Michelle também virou queridinha da mídia  ,foi capa de varias revistas– uma das últimas foi a da prestigiada Vogue América.
1216-vo-covr01-01_noupc.jpg
Mostrou  bom humor  ao  aparecer varias dançando , se divertindo  com as coreografias de  musicas  totalmente pop. Veja no vídeo abaixo um desses  momentos :  Michelle Obama dança “Uptown Funk” .

Empoderou e deu voz às mulheres, principalmente as mulheres negras,
michelle-obama-trump.jpg
não foram poucas as vezes em que nos emocionamos com seus  discursos que inspira e trata de temas urgentes às mulheres. Ela já falou sobre a importância de manter as meninas na escola, pediu pelo fim do sexismo e ainda incentivou que as mulheres enfrentassem o abuso, logo depois do vazamento de um áudio em que o novo presidente norte-americano e então candidato, Donald Trump, dizia que se pode fazer o que quiser com qualquer mulher quando é se é famoso.
 “Eu não consigo acreditar que eu estou dizendo que um candidato à presidência dos Estados Unidos se vangloriou de atacar sexualmente mulheres”, afirmou a primeira-dama, em discurso numa universidade em Manchester, no estado de New Hampshire. “Isso não é normal, isso não é a política usual.”
Isso não foi apenas uma conversa indecente, não foi apenas uma brincadeira de vestiário, foi um indivíduo poderoso falando livre e abertamente sobre um comportamento sexual predatório e se gabando de beijar e tocar mulheres”, disse a primeira-dama.
“Usando uma linguagem tão obscena que muitos de nós ficamos preocupados que nossos filhos ouçam isso ao ligarmos a TV.”
Militante da questão racial, ao longo de seus oito anos na Casa Branca – e, provavelmente, durante toda sua vida -, Michelle ouviu comentários carregados de racismo contra ela mesma e sua família. Um dos episódios mais recentes foi no final do ano passado, quando a diretora de uma empresa de filantropia chamou a esposa de Obama de “macaca de saltos”. Enquanto esteve no cargo, a primeira-dama aproveitou sua visibilidade para combater o preconceito. Durante discurso em uma universidade no Alabama, Michelle falou sobre situações cotidianas em que ela e o marido foram vítimas de racismo:

“Meu marido e eu sabemos o quão frustrante a experiência de que os outros assumam quem você é baseado em suas noções de mundo pode ser. Nós dois sentimos o peso desses sinais diários nossa vida inteira – as pessoas que atravessavam a rua temendo pela sua segurança; os seguranças que ficavam de olho em lojas de departamento; as pessoas que presumiam que éramos os ‘ajudantes’ em eventos – e aqueles que questionaram nossa inteligência, nossa honestidade, e até mesmo nosso amor por esse país.”
Fashionista, mas sem afetação , sempre  elegante,  Michelle não demorou a se tornar um ícone de moda e figurar na lista das mais bem-vestidas, e tudo isso sem ostentação desnecessária, ela repetiu roupa várias vezes em cerimônias oficiais no dia a dia, às vezes veste peças que custam menos de US$ 50 de lojas populares como H&M, Gap e Banana Republic, confira um dos  modelitos   abaixo .
mi







Entre seus estilistas preferidos está Jason Wu, que a vestiu para ocasiões como as festas de posse de Obama, em suas duas eleições (abaixo).
posse





Também aparecem no closet  da primeira-dama grandes grifes como Chanel, Dior, Marc Jacobs e Michael Kors, além de nomes como o brasileiro Francisco Costa.
Alguma dúvida, que iremos sentir muitas saudades, da primeira dama Michelle?

Comentários